top of page

Vamos meditar com a escuridão?


Este método é tântrico. Vai ajudá-lo a enfrentar seus medos inconscientes das trevas e da morte. Ao fazer esta meditação, você se familiariza profundamente com a escuridão, o que vai lhe permitir entrar em relaxamento como nada parecido.


A meditação precisa ser feita em um ambiente totalmente escuro, e você pode praticá-lo por tempo indeterminado.


Siga o formato de 1 hora apresentado a seguir, durante o dia, e procure fazer um intervalo de descanso depois, antes de dirigir ou enfrentar o trânsito.


INSTRUÇÕES

A meditação dura 1 hora e tem duas etapas.


PRIMEIRA ETAPA: 45 MINUTOS

Sente-se. Permaneça de olhos abertos e olhe para o escuro, para o vazio, para a escuridão. Continue, bem à vontade, e olhe para ela. Ambos se fundirão: você e a escuridão.


As lágrimas virão, seus olhos poderão ficar ardidos, sensíveis - mas não se preocupe, apenas siga em frente. No momento em que a escuridão, a escuridão real presente, entrar em seus olhos, produzirá uma sensação muito profunda, calmante. Você será preenchido por essa escuridão.


SEGUNDA ETAPA: 15 MINUTOS

Agora, deite-se. A escuridão é a mãe de tudo: apenas ela existe quando tudo desaparece. Portanto, a escuridão é a mãe, o útero. Sinta essa útero envolvendo-o por todos os lados; você está dentro dele.


No final da hora estipulada, volta à realidade e lembre-se, ao caminhar, trabalhar, falar, comer ou fazer o que quer que seja, de levar um pouco dessa escuridão dentro de si. Se levá-la, todo o seu corpo ficará mais relaxado e calmo, tão à vontade que você sentirá a diferença.


Shiva diz: “Na chuva, durante uma noite escura, entre na escuridão como a forma das formas”.

Como você pode entrar na escuridão?


Três pontos:

Primeiro:

Olhe para a escuridão. É difícil. É fácil olhar para uma chama, para qualquer fonte de luz, porque é como um objeto, localizável; você pode direcionar a atenção.


A escuridão não é um objeto: está em toda parte, é tudo ao redor. Você não pode vê-la como algo palpável. Olhe fixamente para o vazio; tudo ao redor existe, mas apenas olhe para ele.


Sinta-se à vontade e olhe para o vazio. A escuridão começará a entrar em seus olhos. E, quando entrar, você também estará entrando nela.


Permaneça de olhos abertos ao fazer essa técnica na noite escura. Não feche os olhos, porque ao fechá-los você vê uma escuridão diferente, vê a sua própria escuridão, mas ela é mental, não real. Na verdade, é uma parte negativa; não a escuridão positiva.


A luz está presente: você fecha os olhos e pode obter a escuridão, mas esse tipo de escuridão é simplesmente o oposto da luz.


Assim como quando você olha para a janela depois fecha os olhos, o que obtém é uma visão oposta à da janela. Tudo o que vivenciamos tem a ver com a luz, por isso, quando fechamos os olhos, temos uma impressão oposta à da luz, que chamamos de escuridão. Ela não é real, não dá resultado.


Abra os olhos, permaneça de olhos abertos na escuridão e terá um resultado diferente - a escuridão positiva. Olhe fixamente para ela. Continue, e as lágrimas vão brotar, seus olhos vão arder, incomodar. Não se preocupe, apenas continue em frente. E, no momento em que a escuridão, a escuridão real, a que existe, entrar em seus olhos, provocará uma sensação calmante muito profunda. A escuridão verdadeira o preenche.


E essa entrada de escuridão vai esvaziá-lo de toda a escuridão negativa. Trata-se de um fenômeno muito profundo. A escuridão que habita em você é negativa: oposta, contrária a luz. Essa não é a escuridão de que Shiva fala como sendo… a forma de todas as formas, - como sendo a escuridão real que existe.


Temos tanto medo dela que criamos muitas fontes de luz, vivemos em um mundo iluminado. Então fechamos os olhos e o mundo iluminado se reflete negativamente em nosso interior.


Perdemos contato com a escuridão real que existe - a escuridão dos essênios, ou a escuridão de Shiva.


Não temos nenhum contato com ela. Ficamos com tanto medo de permanecer sem interruptores de luzes acesos que lhe damos as costas completamente. E continuamos de costas para ela.


Então, não será tarefa fácil, mas se conseguir fazê-la será algo milagroso, mágico. Você será completamente diferente.


Quando a escuridão entra em você, você entra nela. É sempre recíproco, mútuo. Você não pode entrar em qualquer fenômeno cósmico sem o fenômeno Cósmico entrar em você. Você não pode fazer à força, não pode forçar a entrada. Se estiver disponível, aberto, vulnerável, e der espaço para o reino cósmico entrar em você, só então entrará nele. É sempre mútuo. Você não pode forçar, só pode permitir que aconteça.


Conviver com a escuridão durante três meses, 1 hora por dia, vai fazê-lo perder todo o sentimento de individualidade, de separação.


Então você não será mais uma ilha; se tornará o oceano.


Estará em comunhão com a escuridão. E isso é a coisa mais oceânica: nada é mais vasto, nada é mais eterno. Nada está mais perto, você não tem mais medo de nada; nada o assusta mais. A real escuridão está bem ali, sempre à espera. Olhe bem para que entre através de seus olhos.


Segundo:

Deite-se e sinta como se estivesse perto de sua mãe. A escuridão é sua mãe, a mãe de todos. Pense: “Quando não havia nada, o que existia?” Você não pode pensar em outra coisa a não ser na escuridão. Se tudo desaparece, o que vai continuar a existir? A escuridão vai existir.


A escuridão é a mãe, o ventre; assim, deite-se e sinta como se estivesse deitado no ventre de sua mãe. E isso se tornará real, quente, cedo ou tarde você começará a sentir que a escuridão o útero, o está envolvendo por todos os lados, você está dentro dela.


Terceiro lugar:

Caminhando, trabalhando, conversando, comendo, fazendo o que quer que seja, leve um pouco da escuridão dentro de você. Simplesmente, leve consigo a escuridão que lhe entrou.


Apenas ao lembrar que está carregando escuridão - que está repleto dela, em cada poro do corpo, em todas as células - você se sentirá mais relaxado. Experimente. Tudo em você será abrandado; você não será capaz de correr, vai andar, e essa caminhada também será abrandada. Vagarosamente, como caminha uma mulher grávida, com muito cuidado. Você está carregando alguma coisa.


Acontecerá inteiramente ao contrário quando você estiver carregando a chama, a sua caminhada se tornará tão rápida; ou melhor; você terá vontade de correr. Vai se movimentar mais, se tornará mais ativo.


carregando a escuridão, estará mais relaxado. Os outros começarão a ter a sensação de que você se tornou preguiçoso.


Experimente. É uma das mais bela experiências da vida carregar a escuridão em seu ventre; torna-se escuro. Caminhando, comendo, sentado, fazendo de tudo, lembre-se você está preenchido de escuridão; ela o preenche o tempo todo. E, depois, observe como coisas mudam.)


(O livro completo da Meditação - Equilibrando Corpo, mente e espírito - Osho)

311 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page