top of page

Você é Deus em Ação! Como está a auto observação?

Se você acompanha as leituras dos livros da trilogia Conversando com Deus, você sabe que nós estamos aqui para nos recriar. No LIVRO I nos é explicado detalhadamente e é nesse livro que começamos a nos lembrar de quem realmente somos.


E o desafio eu diria, é agirmos com base naquilo que nos lembramos. É colocar em prática todos os conhecimentos recebidos, todas as lembranças que nos são oferecidas a partir dos livros. Esses livros são livros que nos acontecem... eles tem um momento certo para nos tocar nos pontos certos, de acordo com a vontade de nossa Alma.


E uma vez que nos lembramos de quem somos, cabe a nós assumirmos responsabilidade pelo que fazemos e manifestamos.


E a maneira mais eficaz para realmente dar forma as nossas versões mais elevadas é praticando a auto observação. E a auto observação é um processo que deve ser iniciado por cada um de nós de uma forma consciente, ou seja, precisamos tomar essa decisão e agir com base nela. Ninguém fará isso pela gente.


Quem foi ao nosso evento ou fez nosso Curso de Ho'oponopono sabe o poder que tem o auto observador.


Se auto observar para sair do piloto automático! Se não observamos a forma como agimos e pensamos acabamos permitindo que nossas memórias erradas guiem nossos passos. E então passamos a reagir diante dos eventos, pessoas e situações. E aí já não estamos mais decidindo qual versão de nós escolhemos manifestar. E todo o rico conhecimento e lembranças que tivemos do LIVRO I se torna um peso a mais. Tudo fica inutilizado nas prateleiras de nossa mente, apenas acumulando poeira.


Conteúdos muito elevados são oferecidos nos livros da trilogia CCD e promovem uma grande expansão da consciência. E uma vez expandida, a consciência não retorna ao seu tamanho original. Quanto mais conhecimento temos, mais responsabilidade. Por fim, agora que você sabe tudo isso, não tem mais como dizer que não sabia.

“A teoria é esplêndida, mas não tem valor se você não a colocar em prática.” - James Cash Penney

Então aqui está o convite de hoje: Observe-se! E diante de cada situação faça-se as seguintes perguntas:

  • Que versão de mim eu escolho manifestar agora?

  • O que o Amor faria em meu lugar?

  • Sabendo que somos todos UM só e que não existe o lá fora, como eu escolho agir diante disto?

Talvez seja desafiador, pois somos condicionados a viver com base na reação e não pensamos sobre nossas ações por estarmos sobre os domínios da mente (Ego) que só pensa no melhor para ela ignorando o fato de que somos todos UM, afinal de contas, o ego está aí para sustentar a crença da individualidade. Essa é a função dele e não poderia ser diferente.


A questão é: Quem vai guiar a minha jornada: o Ego ou a minha Centelha Divina?


E a partir da auto observação decidir as versões que você vai manifestar. Que seja uma versão Elevada, amorosa, compassiva, que compreende, que se coloca no lugar do outro e que pensa o Bem e que ama incondicionalmente.


Pensar uma coisa, sentir outra e agir de uma forma completamente diferente faz com que fragmentemos a nossa consciência e passamos a destoar do ritmo natural da vida. Sigamos a dança dela. Manifestando nossas versões cada vez mais elevadas! Entremos em sintonia com a música da vida, que é puro amor!


A Centelha sabe o melhor caminho. Dê ouvidos à ela. Faça as novas escolhas sempre que desejar e tiver a oportunidade!


Aqui estão as playlists para as narrações do Conversando com Deus. Se você sentir, confira:


O vídeo mais recente da trilogia hoje (5/6/2020) é este:


Fique na Paz,

Fique na Luz,

Lucas Radin

148 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page